quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Shintou Daiko: a cultura japonesa fortalecida em Brazlândia



Foto do instrumento taikô
O grupo Shintou Daiko é formado por jovens, ex-integrantes do Grupo Miyako Daiko, que se uniram, em 2011, para manter viva e divulgar a cultura japonesa.   Eles trabalham com o taikô, considerado o instrumento musical mais antigo a história da humanidade. O taikô é uma espécie de tambor, que pode ser tocado com a mão ou com uma baqueta. Pode ser encontrado em diversos tamanhos.

Para os integrantes do grupo, esta atividade cultural é uma maneira de “expandir cada vez mais os princípios e a filosofia derivados do taikô, como respeito, disciplina, dedicação e perseverança, de modo a repassá-los para nikkeis e não-nikkeis que residem no DF”. O nome Shintou Daiko pode ser traduzido como a união entre o coração e a mente.

As atividades do grupo acontecem todos os domingos de manhã na Associação Recreativa Cultural Alexandre Gusmão (ARCAG), local onde é realizada a tradicional Festa do Morango em Brazlândia.
Essa é um dos grupos que irão dar mais brilho ao Brasília de Todos os Cantos. Conversamos um pouco com os integrantes do Shintou Daiko para conhecer o trabalho que desenvolvem. Um bate-papo rápido e que traduz o significado do grupo.

Imagem: Cultura Japonesa
1) Qual o proposito do grupo Shintou Daiko?
Divulgar a cultura japonesa

2) O que o grupo representa para vocês?
Uma família

3) O que pretendem mostrar ao público de Brazlândia no Brasília de Todos os Cantos?
Um pouco da cultura japonesa.
Grupo Shintou Daiko




Evento: Brasília de Todos os Cantos – 4ª edição
Local: Brazlândia, Praça do Artesão, Avenida Principal. Referência: Orla do Lago
Data: Sábado e domingo, 2 e 3 de fevereiro
Horário: A partir das 16h no sábado e a partir das 14h no domingo

Atrações no sábado: Apresentações dos grupos: Shintou Daiko, Mirai, Jazahu, Alínea 11 e Vassoura Elétrica
Oficina de Jiu Jitsu, Ginástica da melhor, Feira de Artesanato e brinquedos para crianças 

Atrações no domingo: Apresentações dos grupos: Rock Street Crew, A junção, Sete Curvas, Casacasta, Ciclone na Muringa e Beladita Maldona
Oficina de catira, brinquedos para crianças e Feira de Artesanato.

Classificação Livre
Entrada gratuita



quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Rock Street Crew: dança e responsabilidade social


O break para os garotos do grupo Rock Street Crew é mais do que um hobby, é um estilo de vida, uma paixão. A dança é também a maneira que esses quatro jovens de Brazlândia encontraram para dialogar com o público e transformar a realidade de onde vivem.  Alan Jards, Alexandro Cavalcante, Helrison Pereira e Rafael Alves decidiram se unir em 10 de março de 2009 e criar o grupo Rock Street Crew. Juntos já fizeram várias apresentações, muitas delas por meio do projeto Hip Hop Pró-Ativo. Neste final de semana, eles se apresentaram no Brasília de Todos os Cantos, em Brazlândia e vão compartilhar um pouco do que sabem.

 1)      Como vocês definem a atividade desenvolvida pelo Rock Street Crew? 
O Rock Street Crew busca em suas atividades a responsabilidade social de usar o HipHop como um bem transformador para os integrantes e para os seus alunos. 

2)      O que o break representa para vocês?
O break não é um somente um hobby, mas um estilo de vida, pensamos break, andamos break, nos vestimos break e isso é nossa vida. Através desse estilo de vida aprendemos a cultivar os bons valores; Ter pensamento crítico, fortalecer a cultura e aos outros estilos, estudar, trabalhar, aprender a ser disciplinado...

3)      Vocês desenvolvem alguma atividade em Brazlândia? Qual? Caso não, pretendem realizar algo?
No momento não, antes sim. Trabalhamos com o Paulo Humberto do conselho tutelar realizando palestras e apresentações contra o uso de drogas, ministramos aulas no Picasso não pichava, Cerrado em Pauta( UNB) e Hip-Hop Pró-Ativo. Nós pretendemos sim aprovar um projeto pelo Fundo de apoio a Cultura de Brasilia para todos os integrantes trabalharem com dança e investir a grana do projeto em estudo.

4)      O que pretendem mostrar para o público no Brasília de Todos os Cantos?
Levar uma dança que além de ser gringa tem muito das raízes brasileira.

5)      Qual a expectativa para o evento?
Esperamos que o público goste ou não, que tenha novas oportunidades para trabalhar com dança a partir de evento e que a cultura da cidade de modo geral se fortalece e se multiplique.


Evento: Brasília de Todos os Cantos – 4ª edição
Local: Brazlândia, Orla do Lago
Data: Sábado e domingo, 2 e 3 de fevereiro
Horário: A partir das 16h no sábado e a partir das 14h no domingo
Atrações no sábado: Apresentações dos grupos: Shintou Daiko, Mirai, Jazahu, Alínea 11 e Vassoura Elétrica
Oficina de Jiu Jitsu, Ginástica da melhor, Feira de Artesanato e brinquedos para crianças 
Atrações no domingo: Apresentações dos grupos: Rock Street Crew, A junção, Sete Curvas, Casacasta, Ciclone na Muringa e Beladita Maldona
Oficina de catira, brinquedos para crianças e Feira de Artesanato.
Classificação Livre
Entrada franca

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Mirai: música para construir o futuro


Mirai é uma palavra do idioma japonês que significa FUTURO. E essa palavra é o amuleto e a meta da banda Mirai, nascida em 2011, em Brazlândia.  Formada por Ígor (vocal), Luis Fernando (guitarra base), Pedro Lucas (guitarra solo), Paulo Thiago (baixo) e Rodrigo (bateria),, a banda atua na vertente pop rock, com composições baseadas na cultura pop pós-90 que retratam o cotidiano, possuem também influência da cultura Japonesa contemporânea: Mangás e Animes. O público alvo é formado por adolescentes. As bandas que mais influenciam o trabalho da Mirai são: Reação em Cadeia, Strike, Hateen, Detonautas, Capital Inicial e Legião Urbana

1)      Qual a expectativa para o Brasília de Todos os Cantos?
Nossa expectativa para o BTC é que, o evento venha a ser organizado e nos ajude a divulgar nosso trabalho com sucesso.

2)      Por qual motivo decidiram participar do processo de seleção?
Porque temos confiança em nosso trabalho e decidimos que a melhor maneira de mostrar isso, era expondo para todos.

3)      O que a música representa para vocês?
Para todos nós, a música, principalmente o rock, é um caminho alternativo do que as pessoas nos mostram durante nossa formação educacional. Ou seja, para a banda, a música é um amuleto. 

4)      Como vocês definem o trabalho da Banda Mirai?
Definimos nossa música como um estilo pop-punk, e visamos o público jovem, até mesmo por coincidir com a idade da maioria dos membros da banda.  Com isso, nossas músicas autorais são voltadas para a média de 14 à 18 anos de idade, e tentamos passar mensagens que, na maioria das vezes, só são captadas pelo nosso público alvo, por estarem vivenciando essa experiência.

5)      Qual a principal mensagem que pretendem levar ao público?
A música nacional não está morta. Pois, sinônimo de música boa não é exatamente música antiga. Essa é uma das principais mensagens que a banda gostaria de levar ao público.   


Evento: Brasília de Todos os Cantos – 4ª edição
Local: Brazlândia, Orla do Lago
Data: Sábado e domingo, 2 e 3 de fevereiro
Horário: A partir das 16h no sábado e a partir das 14h no domingo
Atrações no sábado: Apresentações dos grupos: Shintou Daiko, Mirai, Jazahu, Alínea 11 e Vassoura Elétrica
Oficina de Jiu Jitsu, Ginástica da melhor, Feira de Artesanato e brinquedos para crianças 
Atrações no domingo: Apresentações dos grupos: Rock Street Crew, A junção, Sete Curvas, Casacasta, Ciclone na Muringa e Beladita Maldona
Oficina de catira, brinquedos para crianças e Feira de Artesanato.
Classificação Livre
Entrada franca

Resultado do Edital BTC no Varjão

Finalmente será divulgado o resultado do edital para a cidade do Varjão. Por conta de um empate, os jurados tiveram que deliberar por um tempo maior, para enfim decidir pela programação:


BAMBA NOS EIXOS
GRUPO CULTURAL RAÍZES
VIA SATÉLITE


Parabéns!! Esperamos vocês nos dias 23 e 24, no Galpão Cultural do Varjão.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Sete Curvas: música e protesto


A banda Sete Curvas foi uma das selecionadas para participar da 4ª edição do Brasília de Todos os Cantos. Vamos conhecer um pouco do trabalho desses garotos que fazem das notas musicais um instrumento político e social. A música, para a banda, é uma maneira de retratar o cotidiano das pessoas. Principalmente daquelas que apesar de serem importantes são menosprezadas e esquecidas. As curvas representam a realidade econômica e social que separam Brasília das regiões administrativas. Curvas perigosas, que se assemelham ao trecho da BR-060 conhecido e como Sete Curvas ou trecho da morte, devido ao número de vítimas que se acidentaram no local. A crítica presente nas músicas não exclui a mensagem positiva que a banda quer passar ao público e o trabalho da Sete Curvas mostra que as regiões administrativas são mais do que cidades dormitórios, são locais onde há intensa produção artística e de qualidade.

Criada em 2011, a banda, de estilo Folk Rock, é composta por André Philipe (vocal), Estevão Pedro (Bateria), Felipe Augusto (Guitarra/Base/Solos), Thiago Ramos (Guitarra/Base/Solos) e Mário Gomes (baixo). Dentre as influências estão os artistas: Bob Dylan, Willie Nelson, Jimi Hendrix, John Frusciante, Jaco Pastorius, Red Hot Chilli Peppers e Grateful Dead

 1)      Como reagiram ao serem informados de que foram selecionados no projeto Brasília de todos os Cantos?

Estávamos mandando um som em uma chácara aqui em Brazlândia, quando recebemos a ligação de um grande amigo nos comunicando que havia sido postado na página do Facebook que estaríamos dentro do festival Brasília de Todos os Cantos. Nossa reação foi um compilado de emoções e lembranças, principalmente de quando começamos essa banda e tudo o que passamos! Ainda no inicio não tínhamos bateria, guitarra, ou qualquer instrumento pegávamos tudo emprestado. Certa vez um produtor nos emprestou seu estúdio por dois dias e gostaríamos de agradecê-lo, ele se chama Klans Antoniel. Lá montamos algumas musicas e decidimos levar isso a sério.

2)      O que pretendem mostrar ao público?
Essa é uma grande oportunidade de mostrar que uma cidade que é considerada dormitório produz cultura e diversidade, sobretudo artística. Nosso estilo musical é o Folk rock(Rock regional) é um estilo que de forma sucinta retrata o dia a dia das pessoas, o trabalho, a beleza o campo e as coisas simples, acreditamos que o rock não se resume a sexo, violência e drogas, se conseguirmos lembrar que a paz e o amor ainda são o principal objetivo, nosso movimento se renova e a cidade começa a olhar a cena alternativa com mais respeito.

3)      Como vocês definem a banda Sete Curvas?
Definimos a 7 Curvas como uma causa, o nome é uma menção a um trecho muito perigoso que assolava o entorno, então a cada show a cada apresentação sentimos que uma eclosão de vozes que querem ser ouvidas gritam, cantam, e desabafam no palco conosco.

4)      Qual o papel de vocês na cidade onde vivem?
Reivindicar o espaço e os direitos dos artistas independentes, então nosso papel é muito mais social e comunitário do que musical.

5)      O que Brazlândia representa para vocês?
Representa um símbolo de persistência do rock, desde 1980 quando Brasília ainda era a capital do rock varias bandas foram formadas e hoje isso ainda é perpetuado, apesar de faltar espaços para tocar. Nossa cidade é quase inteira pertencente ao núcleo conservador, então manter a tradição por aqui é meio difícil, as disputas políticas também atrapalham.


Facebook: www.facebook.com/SeteCurvas

SERVIÇO:
Brasília de Todos os Cantos – 4ª edição

Local: Brazlândia, Orla do Lago
Data: Sábado e domingo, 2 e 3 de fevereiro
Horário: A partir das 16h no sábado e a partir das 14h no domingo
Atrações no sábado: Apresentações dos grupos: Shintou Daiko, Mirai, Jazahu, Alínea 11 e Vassoura Elétrica
Oficina de Jiu Jitsu, Ginástica da melhor, Feira de Artesanato e brinquedos para crianças
Atrações no domingo: Apresentações dos grupos: Rock Street Crew, A junção, Sete Curvas, Casacasta, Ciclone na Muringa e Beladita Maldona
Oficina de catira, brinquedos para crianças e Feira de Artesanato.
Classificação Livre
Entrada franca


domingo, 27 de janeiro de 2013

Bate-papo BTC: Casacasta


A entrevista desta vez do Bate-papo BTC será com a Casacasta, uma das integrantes da coletânea Brasília de Todos os Cantos. A banda está de cara nova com nova formação e se prepara o lançamento de um novo videoclipe, da música “Dinheiro”. Atualmente, a composição é: João Robatini Voz e Guitarra, Leandro Godoi no Baixo, Ângelo Pereira Guitarra solo e Pedro Gabriel na bateria.

A banda Casacasta é de Sobradinho. Surgiu em 2008, idealizada pelo músico e compositor João Robatini, com o intuito de ressaltar a raiz brasileira na pegada do rock pop com riqueza musical e letras instigantes. Já participou de vários festivais como o FINCA – UnB, e o Festival de Musica Popular do Gama de 2009, obtendo o 3º lugar, entre 20 bandas finalistas. Também venceu o festival Caça-Bandas em julho de 2010 e participou da seletiva do Porão do Rock, ficando em primeiro lugar na votação do público. Além de conquistar o DF, Casacasta se apresentou também em outros estados: em Tocantins e no Rio de Janeiro. No primeiro, passou por Palmas para participar do Burrada Festival, como a banda principal do dia. Já no Rio de Janeiro, a banda foi selecionada para se apresentar na Lapa, no festival intercultural América do Sul.

“O nome Casacasta vem da união da nossa casa brasileira com uma filosofia mútua entre os integrantes da banda, que tem a intenção de fazer o que é pouco visto e ouvido, lutando pela originalidade sonora e pela arte que tão pouco é ajuda

1)      Quais são os planos da banda Casacasta para 2013?
Estamos nos preparando para um novo videoclipe onde vamos lançar a música: Dinheiro. Vamos também gravar o próximo CD e tentar sair do DF pra divulgar. Para isso acontecer, estamos tentando obter recursos do Fundo de Apoio à Cultura do DF (FAC). Mas a prioridade é o clipe de lançamento da música .

2)       Muitos shows marcados para este ano? Já participaram de quais eventos?

Estamos ainda sem nenhum compromisso antecipado a não ser com o Brasília de Todos os Cantos. Estamos com uma nova formação na banda isso retarda um pouco agenda de shows, estamos tocando mais de leve por enquanto.

3)      Como foi o ano de 2012 para vocês? Quais foram as principais vitórias alcançadas?
Bom o nosso ano de 2012 foi meio que atribulado apesar de ter aparecido convites legais pra banda. Fizemos algumas apresentações e várias entrevistas em rádios. Nossas músicas têm sido bemtoca da nas rádios de Sobradinho, isso é muito legal pra gente. Fizemos também a nossa primeira viagem realmente importante para o Rio de Janeiro. Tocar na Lapa foi um Upgrade na banda e um grande aprendizado acho que foi a melhor conquista do ano pra Casacasta. Esperamos próximos convites.

4)      O que não foi bom em 2012 e pretendem melhorar este ano?
A gente estava dando muito mole com a falta de correria em relação a shows e documentação da banda. A formação da banda também que teve que ter mais uma mudança, mas já começamos o ano fazendo bem os deveres de casa em relação a documentação e a formação tá fechada , graças a Deus .

5)      No geral, o que esperam também da cena cultural do DF? Acham que algo pode melhorar esse ano?
Olha pra ser bem sincero a gente sempre espera que vai melhorar mas é meio difícil falar disso né? Somos uma banda que acredita nos seus ideais e que tem muito respeito pela cultura do DF. Mas a gente sabe que do jeito que tem sido sempre dificilmente vai mudar. No entanto, a gente sempre acredita principalmente com o Brasília de Todos os Cantos que pra gente é uma revolução da cultura no DF e é uma honra participar disso.


Facebook: www.facebook.com/casacasta
MySpace: www.myspace.com/casacasta

sábado, 26 de janeiro de 2013

Brasília de Todos os Cantos leva atrações culturais à Brazlândia


Projeto de bandas independentes do DF tem o objetivo de promover diversão e arte nas regiões administrativas

O palco da 4ª edição do Brasília de todos os Cantos será Brazlândia. Nos dia 2 e 3 fevereiro, a Orla do Lago, será ocupada por grupos de diferentes regiões administrativas e de estilos que variam da cultura popular a cultura japonesa, passando pelo blues, reggae, rock, rap. O evento reúne artistas renomados e dá espaço também para novos artistas se apresentarem, e, assim, proporciona entretenimento cultural de qualidade, não só na área de música como também no teatro, dança, etc. Além dos shows com onze grupos, o Brasília de Todos os Cantos oferece também, oficinas, feira de artesanato, brinquedos para crianças e ginástica da melhor idade. Essa é uma festa para toda a família e a entrada é franca.
                               
No primeiro dia, o Brasília de Todos os Cantos começa a partir das 16 horas com oficina de Jiu Jitsu, ginástica da melhor idade, feira de artesanato, brinquedos para crianças, apresentação do grupo Shintou daiko de Brazlândia, que utiliza percussão da cultura japonesa e shows com as bandas: Mirai (Brazlândia), Jazahu (Planaltina), Alínea 11 (São Sebastião) e Vassoura Elétrica (Gama).

A festa continua no domingo. A partir das 14 horas, a comunidade poderá conferir a oficina de catira, brinquedos para crianças e artesanatos. Os grupos Rock Street Crew (Brazlândia), A Junçao (Brazlândia), Sete Curvas (Brazlândia), Casacasta (Sobradinho), Ciclone na Muringa (Gama) e Beladita Maldona (Guará) também sobem ao palco.

Esta edição tem o apoio do Fundo de Apoio à Cultura, da Secretaria de Cultura do DF.

O projeto

O Brasília de Todos os Cantos é uma festa na qual se celebra a cultura e a arte dos quatro cantos do DF e que a principal característica é diversidade de estilos, ritmos, e modalidades artísticas, mostrando o quanto nossa cultura é rica. A ideia surgiu a partir da coletânea musical de mesmo nome, lançada em 2011 com selo independente. Participaram deste CD músicos e bandas de cinco cidades satélites, e com estilos musicais diversos, desde o reggae, passando pelo Rock, o Pop, Hip Hop e Cultura Popular. Em março de 2011 foi realizado o primeiro evento, em Planaltina, que chamou a atenção do meio cultural e fomentou a realização de uma segunda edição, que aconteceu em julho do mesmo ano no Gama. Em 2012 o projeto alcançou uma nova fase, ganhando apoio para a sua realização em Ceilândia, Brazlândia, Varjão e Santa Maria, sendo que esta última teve sua edição nos dias 28 e 29 de julho de 2012. 


Evento: Brasília de Todos os Cantos – 4ª edição
Local: Brazlândia, Orla do Lago
Data: Sábado e domingo, 2 e 3 de fevereiro
Horário: A partir das 16h no sábado e a partir das 14h no domingo
Atrações no sábado: Apresentações dos grupos: Shintou Daiko, Mirai, Jazahu, Alínea 11 e Vassoura Elétrica
Oficina de Jiu Jitsu, Ginástica da melhor, Feira de Artesanato e brinquedos para crianças 
Atrações no domingo: Apresentações dos grupos: Rock Street Crew, A junção, Sete Curvas, Casacasta, Ciclone na Muringa e Beladita Maldona
Oficina de catira, brinquedos para crianças e Feira de Artesanato.
Classificação Livre
Entrada franca

Mais informações:
Produtora Thais Kuri // Contato: 8154-3073/8490-3179

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Bate-papo do BTC: Jazahu

E aí galera, vamos estrear um quadro novo no blog do Brasília de Todos os Cantos o "Bate-papo do BTC". A ideia é conhecer um pouco mais das bandas que fazem parte da coletânea e saber quais são os planos dos nossos artistas para 2013. Hoje o Bate-papo é com a galera da Jazahu, de Planaltina., idealizadora da coletânea BTC. A banda começa o ano com muitos planos e, claro, muitos shows marcados. 

Para quem não conhece, a banda Jazahu nasceu em 2004 na cidade de Planaltina-DF. Tudo começou em uma festa de amigos na casa do guitarrista Ronailto Santana. Na brincadeira, eles começaram a tocar e cantar covers de bandas de rock nacional, até que em determinado momento, Billy decidiu pegar o microfone e mandou uma música. Todos pararam para ouvir e ali surgiu a banda. A galera começou a tocar em vários eventos, dentro e fora de Planaltina. No início, tocavam músicas de bandas renomadas, até que começaram a criar as próprias canções, e deu certo! Começaram a abordar Hip Hop com base de baixo, guitarra, bateria, metais e percussões. A mistura de sons conquistou o público! Eles precisavam pensar em um nome e aí veio a ideia do nome JAZAHU que em árabe significa: Ação Contra Algo. A banda aborda o estilo Hip Hop e acrescenta 

O trabalho e dedicação já rendeu vários prêmios e muito reconhecimento. Em 2007, eles participaram do Prêmio Posto da Torre de Música, em parceria com a TV Brasília, e ficarem entre as oito melhores bandas. Em março de 2010, ganharam o festival Caça Bandas, realizado pelo GRV discos. Em 2011, ganharam o II Festival Sucupira de Música Popular Brasileira como Melhor Intérprete e Melhor Música pelo Júri Popular.

Atualmente, a banda é formada por Billy (vocal), Ronailto Santana (guitarra), Rafael (baixo), Marco Túlio (bateria), Adriano Sousa (teclado), Marcos Marçal (sax tenor), Rony Santana (percussão) e Dj Paulinho (Pickups).

1) Quais são os planos da banda Jazahu para 2013?
Fazer com que o nosso trabalho alcance muito mais localidades, tendo assim, uma comunicação com um maior número de pessoas. A gravação do nosso CD é umas das prioridades também. E dar continuidade aos projetos desenvolvidos pela banda. 



2) Como foi o ano de 2012 para vocês? Quais foram as principais vitórias alcançadas?
O ano de 2012  foi um ano excelente para a banda. Conseguimos nos apresentar em eventos que almejávamos a algum tempo, participamos de grandes festivais, tivemos a honra de tocar no Porão do Rock, Funmusic(Ribeirão Preto), Aniversário de Brasília e outros eventos que marcaram o ano e a história da banda. 



3) O que não foi bom em 2012 e pretendem melhorar este ano?
Pretendemos tocar mais e ter mais registros de imagem, pois ainda não conseguimos captar boas imagens com áudio para divulgação do nosso trabalho, e cada ano é um aprendizado, com o erro dos anos anteriores vamos melhorando e ficando mais fortes. 



4) Muitos shows marcados? O ano de 2013 começou muito legal pra gente. Já estamos com alguns shows marcados para o primeiro semestre, e ainda aguardando fechar outros. Está bem movimentado...



5) No geral, o que esperam também da cena cultural do DF? Acham que algo pode melhorar esse ano? 
Esperamos que aumente ainda mais. Que a galera não fique apenas esperando eventos acontecerem para poder tocar ou prestigiar, mas que se juntem e façam os seus também,  aí com certeza, vamos ter uma cena muito mais diversificada e contínua. Temos muita gente talentosa no DF, com boas idéias e intenções, e que falta somente por em prática seus projetos. 


Facebook: www.facebook.com/bandajazahu
Site: www.jazahu.com
Palco mp3: www.palcomp3.com/bandajazahu/
Myspace: www.myspace.com/jazahu



terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Inscrições para o Varjão encerradas

As inscrições para o Brasília de Todos os Cantos no Varjão estão encerradas! Agradecemos a todos os que participaram do processo de seleção. Está difícil escolher apenas três, afinal, os artistas do Varjão são ótimos! Em breve, divulgaremos o nome dos escolhidos!


terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Resultado edital Ceiândia

A galera da Ceilândia também compareceu em peso... foi difícil! Mas eis aí o resultado:

GERSON DE VERAS
HENRIQUE SILVA
LENE MATOS

Parabéns aos escolhidos, e a todos que concorreram parabéns pelo trabalho. Ficamos muito impressionados com a qualidade das inscrições, tanto de Brazlândia, quanto da Ceilândia. Isso mostra que o DF tem grande potencial na área artística.

No Varjão, as inscrições continuam abertas até sexta (18). Os materiais poderão ser enviados até as 00h deste dia, e o resultado da seleção sairá até o dia 23.

Vamos lá! Agora queremos ver a arte que o Varjão tem pra mostrar.

Uma boa noite a todos.

BTC Ceilândia - Inscrições Encerradas!

Ceilândia mostrou que faz muita arte! Tivemos inscrições na área de música, teatro, dança... Agradecemos a todas as inscrições. O resultado será divulgado até sexta-feira, dia 18/01. Já o edital para o Varjão continua aberto, também até sexta. Artistas, mobilizem-se: a inscrição é fácil e rápida. Basta mandar a ficha de inscrição por email, junto com o RG e Comprovante de Residência escaneados. Também deve anexar fotos, vídeos, arquivos ou links que mostrem um pouquinho do seu trabalho.


O edital e a ficha de inscrição você pode baixar aqui.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Resultado final da seleção de artistas locais em Brazlândia

Parabéns cidade linda, pelos artistas que você tem!
A escolha foi difícil, mas só três propostas devem ser selecionadas por este edital. São Eles:

7 CURVAS
MIRAI
SHINTOU DAIKO

Entraremos em contato com os artistas para passar maiores informações.


Àqueles que não puderam ser contemplados pedimos que continuem lutando pela sua arte, se aperfeiçoando e buscando sempre o profissionalismo, pois novas oportunidades surgirão.


Atenciosamente,
Equipe BTC.

Seleção de artistas de Ceilândia e do Varjão é prorrogada até o dia 13

Os artistas de Ceilândia e Varjão podem se inscrever até o dia 13 para participar das próximas edições do Brasília de Todos os Cantos, que ocorrerão nas respectivas cidades. Essa é uma excelente oportunidade para aqueles  que estão começando a carreira. Em cada região, haverá três vagas para artistas de qualquer modalidade – Música, Dança, Teatro, Stand-Up, Circo, etc. Além disso, os escolhidos receberão uma ajuda de custo no valor de R$ 100 e terão direito ao material de divulgação do evento, três fotografias profissionais, impressas em formato 15X21 e em mídia digital, e registro audiovisual profissional da apresentação em mídia DVD.

Para se inscrever basta preencher a ficha e encaminhá-la por e-mail para o endereço producao.btc@gmail.com. É preciso enviar também, junto à ficha de inscrição, comprovante de residência (de pelo menos um dos integrantes do grupo), cópia do RG e CPF do representante, fotos, áudios ou vídeos da atuação artística. Lembrando que é pré-requisito que pelo menos um dos integrantes more nas cidades onde as próximas edições do evento serão realizadas.

O Brasília de Todos os Cantos é uma iniciativa artistas independentes do Distrito Federal. Eles se uniram para fomentar a cultura na capital do Brasil e levar diversão e arte para as regiões administrativas. Participam da primeira edição da coletânea:  Jazahu, Ciclone na Muringa, Casacasta, Vassoura Elétrica, Beladita Maldona, e Alínea 11, artistas com presença garantida em todos os eventos. Esse projeto tem apoio do Fundo de Apoio à Cultura da Secretaria de Cultura do Distrito Federal.

O edital está disponível no blog: www.brasiliadetodososcantos.blogspot.com.br

Prazos de inscrição:

Artistas de Ceilândia: até o dia 13 de janeiro. O evento será realizado nos dias 16 e 17 de fevereiro na Feira Central.

Artistas do Varjão: até o dia 13 de janeiro. O evento será realizado nos dias 23 e 24 de fevereiro.


Documentos para inscrição: (encaminhar para producao.btc@gmail.com)

Ficha de inscrição

Comprovante de residência (de pelo menos um dos integrantes do grupo)

Cópia do RG e CPF do representante

Fotos, áudios ou vídeos da atuação artística

Contato: Thais Kuri (produtora) Telefone: 3368.7786 ou 8641.7786

E-mail: producao.btc@gmail.co

Jazahu realiza Grito Rock em Planaltina

Conectando 300 cidades de 30 países, o Festival Grito Rock se torna global em 2013. Além da América Latina, mais países da Europa, Oceania, África integram-se ao evento. Produzido de forma colaborativa desde 2005, o Grito Rock foi criado como uma alternativa ao carnaval tradicional e este ano acontece entre o período de 01 de fevereiro a 03 de março.

Pela primeira vez em Planaltina-DF, a cidade mais antiga da região onde existem e resistem construções com mais de 200 anos, cidade onde a cultura exala e brota em cada esquina ou canto, o Grito Rock chega com seu peso e ao mesmo tempo seu charme para se adentrar numa cidade que no mesmo tempo que é pacata, esbanja energia e vitalidade e que abraça todas as manifestações artísticas que venham demonstrar o seu valor.

Realizado em uma parceria da banda JAZAHU com a Ethiopia Produções Artísticas, parceria esta que vem dando certo ao longo dos anos por conta da experiência de uma banda que vem trilhando um caminho de perseverança somado com conquistas, e de uma pequena produtora que apesar de nova tem planos audaciosos, sonhos e ideias que podem soar como uma utopia, mas que com garra e vontade conseguem tirar do papel e realizar grandes feitos sempre com recursos próprios e parcerias, usando a teoria do “faça você mesmo”.

Faça sua inscrição no Grito Rock Planaltina até o dia 25 de janeiro de 2013 através deste link:
http://tnb.art.br/oportunidades/grito-rock-mundo-2013/grito-rock-2013-planaltina-df/

E também se inscrevam nos demais festivais Grito Rock: http://tnb.art.br/

Conheçam, compartilhem e participem!